História

ORIGEM
Marcus Vinicius Franco nasceu em Belo-Horizonte, estado de Minas Gerais.
De origem humilde, sempre valorizou o respeito ao trabalho e à pessoa.
Serviu ao exército, estudou em escolas públicas e particulares, sempre foi servidor público.

VIDA ACADÊMICA
Com relação à sua história acadêmica, inicialmente passou no vestibular para Administração, na Universidade Federal do Pará, no ano de 1986.
Depois passou no vestibular para o curso de Direito na Universidade da Amazônia - UNAMA.

VIDA PROFISSIONAL
Profissionalmente trabalhou na Prefeitura Municipal de Belém, como Agente de Postura e Ordem Econômica, pelo período de 02 (dois) anos.
Depois passou no concurso para Analista Técnico de Controle Externo do Tribunal de Constas do Estado, como Administrador.
Após, passou no concurso para Defensor Público, instituição onde permanece até hoje e onde pretende se aposentar.

NO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
No TCE atuou como Analista de Controle Externo - Administrador e tinha como uma de suas principais atribuições preparar a lista de inelegíveis do TCE -  onde eram inseridos os administradores que tiveram suas prestações de contas julgadas irregulares ou que tiveram despesas glosadas e não efetuaram a devolução dos respectivos valores.
Atuou como Assessor Técnico de Plenário pelo período de 02 (dois) anos.


NA DEFENSORIA PÚBLICA
Inicialmente atuou na Defensoria Pública no município de São Caetano de Odivelas, depois teve rápida passagem pelo município de Vigia, até ocupar o cargo de Coordenador de Políticas Cíveis e Criminais da Diretoria do Interior, quando o Diretor do Interior, à época, era o Dr. Antônio Roberto Figueiredo Cardoso e a Defensoria Pública Geral era exercida pela Dra. Anelyse Freitas.

Nessa época colaborou com o início da modernização da Defensoria Pública, inclusive foi um dos responsáveis para tornar realidade o "kit Defensor", que incluía, entre outros itens: cadeira para Defensor, secretária e assistidos; mesa para Defensor e secretária; aparelho de ar condicionado; computador e no break; impressora e estabilizador; frigobar, entre outros itens.

Depois de exercer a referida função administrativa, passou a atuar em Marituba.

Após, atuou, durante 02 (dois) anos, como Diretor Administrativo e Financeiro, já na gestão do Dr. Antônio Roberto Figueiredo Cardoso - período em que ocorreram grandes avanços políticos e materiais na instituição.

Depois de exercer o cargo de DAF, passou a atuar na Execução Penal, onde permanece até a presente data atuando nas casas penais PEM III e Casa do Albergado.











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muito satisfeito com seu interesse em participar do blog!
No entanto preciso informar que os comentários passam por um sistema de moderação objetivando evitar mensagens que:
- contenham palavrões, insultos, agressões e ofensas a pessoas e marcas, podendo ser editado o comentário pelo moderador;
- possuam denúncias sem identificação do denunciante ou sem envio de documentos que comprovem a denuncia;
- configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país.